Saladas e Derivados

Assuntos diversos, pessoais, musicais e muitos outros ais. Escolha seu tempero!

Arquivo para January, 2008

Wednesday
23 Jan, 2008

Fato número 1: Eu adoro pipoca.

Fato número 2: Não gosto de pipoca de microondas.

Fato número 3: Se eu passo alguma tarde em casa, sempre faço pipoca!

Com isso, eu virei um expert em fazer pipocas. Minha fama se extende aonde o cheiro da pipoca consegue chegar, então sou famoso dentro de casa e nas casas dos vizinhos, que de vez em quando me pedem pra fazer pipoca.

Modéstia a parte, a minha pipoca é muito boa, e eu, como um legendary popcornmaker, com 120 de skill em fazer pipocas, preciso fazer um relato de como fazer a melhor pipoca da região para deixar para a posteridade.

Claro que isso vai contra todas as regras da minha ascendência italiana, que para quem não conhece, segredo de cozinha só se passa para uma pessoa escolhida a dedo, no leito de morte, momentos antes de morrer. Claro que isso tem seus efeitos colaterais, as vezes a receita é muito grande e os avôs e avós morrem antes, fazendo com que aquelas receitas que só os avós sabem fazer se percam no tempo. Ou os avós se esquecem da receita mesmo.

Pois bem, voltando a pipoca! O segredo de uma boa pipoca se divide em um milho bom e como fazê-la corretamente. Uma pipoqueira ajuda, mas não é necessário. A panela tem q ser de tamanho médio para grande.

Segredo 1: O óleo na panela. Pouco óleo vai fazer a pipoca ficar seca demais. Muito óleo ela vai ficar oleosa. É difícil dizer a quantia certa, mas coloque um tanto que preencha o fundo da panela, que fique na metade pra cima do milho. Mas tem que colocar o óleo antes do milho, então ai vai na experiência.

pipocafritando

Deixe o óleo esquentando. Quando ele tiver quente, coloque o milho.

Segredo 2: A Quantidade do milho. Colocando pouco milho vai ser pouca pipoca e muito milho vai fazer com que vários milhos não estourem. Eu coloco milho suficiente para cobrir todo o fundo da panela.

Segredo 3: Deixe a pipoca fritando na panela o máximo possível. Não tampe a pipoqueira! Deixe fritando, e de tempos em tempos levante a panela um pouco acima do fogo e mecha a panela em leves movimentos circulares. Deixe fritando até o milho ficar com um amarelo claro, ai tampe a panela.

Esse é o principal segredo! Deixar o milho fritando o maior tempo possível.

Depois de tampar a panela, espere começar a estourar o milho, e ai você deve mecher a pipoca.

panelapipoca Não reparem no pregador e na panela. A panela só tem 12 anos! O pegador caiu, e eu não quero queimar o dedo. E como diz o ditado: É panela velha que faz comida boa!

Segredo 4: Não deixe a pipoca queimar! Quase cai uma lágrima quando a vizinha faz pipoca e eu sinto o cheiro de queimado no final.

pipocapronta1

Fim! Se tudo deu certo, a pipoca deve ficar assim:

pipocapronta2 Praticamente uma obra de arte.

Ficou com vontade de fazer pipoca mas não tem uma pipoqueira? Sem problemas!

Clique aqui e compre uma pipoqueira no Submarino!

Monday
21 Jan, 2008

Nessa semana eu passei no supermercado, e fiquei uns 10 minutos escolhendo um vinho. Depois de escolher, eu dei uma olhada melhor na seção chamada: “Recomendações Pão de Açucar” (ou algo do tipo), e achei essa pequena jóia! Vinho muito bom, por somente 15 reais.

vinhosantiago_taca O vinho tem um perfume forte e gostoso, e é escuro, mais escuro que os outros vinhos que eu estou tomando nesses últimos 2 meses.

Ele tem um gosto forte, mais forte que o normal (entenda por normal a minha extensa experiência em experimentar vinhos, que já soma a enorme quantia de 12 garrafas!), mas tem um gosto muito bom.

vinhosantiago_garrafa Ainda não consigo definir coisas do tipo: “Vinho com leve aroma de carvalho e frutas vermelhas e gosto levemente ácido”, além de achar isso fresco demais, então o review fica só nas pequenas observações acima! Vinho recomendado, e quando voltar ao supermercado vou comprar uma outra garrafa.

Wednesday
16 Jan, 2008

Antes uma pequena história de como comprei meu monitor.

Em outubro do ano passado, eu decidi comprar um monitor novo, e estava quase certo que iria comprar um monitor de LCD de 19 polegadas, já que a uns 4 meses antes eu tinha pesquisado os preços e eles estavam convidativos. Tive uma surpresa ao ver que os monitores de 22 polegadas tinham caido drasticamente de preço! Instantaneamente esqueci dos de 19 e comecei a pesquisar os de 22.

Acabei decidindo comprar um LG M228WA, por ele ser TV, Monitor e ter quase todas as entradas possíveis atraz (só falta HDMI). Desse modo eu trocaria de monitor e de brinde teria uma TV no quarto para jogar videogame sussegado. Eu ainda não tinha um PS2, mas isso são detalhes XD. Meses depois mandei importar um cabo componente multi-uso da Divineo (wii, x360, ps2 e ps3) para ter uma imagem melhor no videogame que eu iria comprar futuramente. (Dica: Se for importar algo da divineo, é só pedir para eles mandarem como gift e declararem um valor abaixo de 30-40 dolares. As chances de pagar imposto desse modo são mínimas.)

O monitor é ótimo etc, etc, bla bla bla e um fastfoward para essa semana, já que o monitor não é motivo do tópico. Nesse final de semana deixei o escorpião em casa, sofri uma amnésia proposital para esquecer que não podia gastar dinheiro, e fui comprar um PS2. Mesmo sendo um console da geração passada, tem muito jogo bom nele que eu queria jogar!

Chego em casa, ligo tudo, e assim que o jogo entra eu vejo isso:

ff12

Entre no flickr e veja a imagem maior que os serrilhados vão ficar mais nítidos. Mais duas fotos abaixo:

shadowofthecolossus2

shadowofthecolossus1

Depois de uma breve busca no google, eu descobri que o problema é que o ps2 não suporta resoluções altas que nem a desse lcd. O ps2 suporta 480 por xxx ou 6xx por xxx e o monitor é de 1650×1080. E então o que acontece é que o ps2 estica a imagem, deixando a mostra os serrilhados de tudo 🙁

Testei com o cabo rgb, e a imagem fica pior ainda =/

Ainda não desisti, e continuo procurando por algo para deixar a imagem melhor. E eu já liguei o progressive scan e ajustei para widescreen nas opções de cada jogo. Não muda nada. Nas configurações do monitor também não tem muita coisa. Por enquanto vou ficar jogando jogo de ps2 com cara de jogos de ps1 =(

Assim que eu achar algo que melhore o problema eu atualizo o post!

Tuesday
15 Jan, 2008

Faz aproximadamante uns 2 meses que eu comecei a comprar de 1 a 2 garrafas de vinho por semana.

Por preguiça e comodidade, eu compro no Pão de Açucar do lado do trabalho, na Alameda Madeira em Alphaville, e por enquanto, por questões financeiras, sempre é um vinho barato, entre 10 e 25 reais.

E essa quest para achar vinhos baratos e bons está sendo muito boa. Já experimentei uns 12 tipos de vinhos diferentes e no natal ganhei um livro sobre vinhos da minha irmã!

E como resolvi fazer esse blog esse ano, nada melhor do que uma série de posts sobre o que eu acho dos vinhos que eu estou comprando. Desse modo eu não esqueço os vinhos que comprei e o que eu achei deles e mostro toda a minha falta de conhecimento sobre vinhos!

Primeiro review, mas não primeiro vinho comprado, e a primeira grande decepção!

garrafavinho_grandtheatre Grand Theatre 2005 – Pinot Noir. Mas que decepção. Depois de ler boa parte do livro que ganhei, quiz experimentar um vinho Francês, e de preferência um Pinot Noir. Mas o grande problema era os preços dos vinhos. O mais barato estava 35 reais, e devido aos abusos do natal, eu tinha que me conter nos gastos. Quando fui comprar o vinho da semana passada, vi esse vinho na prateleira, e ele estava somente 26 reais, e então decidi comprar. Porém um pequeno detalhe me chamou a atenção, que era o nome da uva na garrafa do vinho. Isso não é o padrão para vinhos franceses, que normalmente tem no rótulo a região que eles são fabricados. Decidi pegar o vinho assim mesmo e experimentar.

Chegando em casa, deixei o vinho gelar um pouco, já que estava só um pouco quente no dia, somente 31°C. tacavinho_grandtheatre

Primeiro ponto negativo: Na embalagem diz safra 2005, e na rolha diz que foi envazado em 14/03/2007. Pensei que o vinho fosse mais envelhecido, infelizmente não era.

Segundo ponto negativo: Como mostrado na imagem ao lado, a cor do vinho é muito clara, meio transparente. Não que eu seja um expert em vinhos, já que eu não sei praticamente nada, mas comparando com os outros vinhos que eu comprei, a cor dele contrastou muito!

Terceiro ponto negativo: o vinho era muito ruim! Logo depois que eu abri, ele não tinha gosto de nada, e não tinha um cheiro bom. Parecia agua suja! Depois de uns 2 dias, o gosto dele melhorou um pouco, mas cotinua ruim.

Veridicto: Vinho muito, muito ruim. 26 reais jogados no lixo. Próxima vez que comprar um vinho Francês, vou deixar o escorpião do bolso em casa e gastar um pouco mais.

Tema Atualizado!

Tuesday
15 Jan, 2008

Mudei a cara do blog!

Coloquei um tema mais simples e mais bonito. Vi esse tema num post da Smashing Magazine, o “100 temas excelentes e de alta qualidade para WordPress”, gostei dele, baixei, e percebi que alta qualidade uma pinóia. De bom só tinha o estilo minimalista e o visual. Fiquei 2 horas corrigindo erros bobos no código, além de otimizar muita coisa dentro dele! Adsense, diversos puglins e o widget do Flickr. Faltou trocar a imagem do topo, mas essa vou pensar em alguma melhor e trocar amanhã!

Friday
11 Jan, 2008



Receita simples, que é o macarrão que eu fiz para comer ontem a noite! Diretamente do meu subconsciente para o blog:

Ingredientes

– Macarrão espagueti, eu cozinhei uma quantidade para 2 pessoas, foi um pouco menos que meio pacote.
– Meia cebola
– 1 tomate (opcional)
– Azeite
– Sal a gosto
– Salsinha picada a gosto
– Extrato de tomate
– Agua
– Óleo
– alho
– Bacon

Materiais complementares:

– 2 panelas, uma grande para cozinhar o macarrão e outra pequena para o molho;
– 1 escorredor de macarrão;
– Tábua/vidro, aquele negócio de por em cima da pia para ajudar a cortar as coisas.
– Faca
– Colher

Opcionais:

– Vinho para ir bebendo enquanto cozinha;
– Ipod para ir ouvindo música enquanto cozinha;

Modo de preparo:

Macarrão:

Pegue a panela grande, preencha 3/4 dela com água, e coloque para ferver.
Quando a água estiver fervendo, coloque um fio óleo na água, a quantidade depende do tanto de macarrão. Coloque sal a gosto. Coloque o macarrão. Importante! Não quebre o macarrão!! Coloque ele tudo junto na borda da panela. Vai ficar metade dentro d’água e metade fora. Quando a metade de dentro amolecer, vá entortando com cuidado até fazer com que todo o macarrão fique dentro d’água. Mexa um pouco, para desgrudar o macarrão que ficou colado no inicio e espalhar o oleo e o sal. Depois de um tempo X ele fica pronto. Deixe o macarrão cozinhando e é hora de fazer o molho!

ps: não sei explicar o tempo certo de deixar o macarrão cozinhando. Boa sorte (ele vem escrito na embalagem)!

Molho:
Pique a salsinha e separe.
Corte fatias de bacon a gosto. Eu gostei 8 fatias finas e pequenas. Separe.
Corte a cebola em fatias e tamanhos irregulares. Separe.
Amasse o alho com um pouco de sal. Eu usei 1 dente de alho somente, mas essa parte é a gosto.
Corte o tomate em 4 partes, retire os caroços. Jogue fora ou coma, eu preferi comer, pois estava demorando demais a comida e eu estava com fome. Coloque os 4 tomates dentro da agua que está cozinhando o macarrão, e deixe 1 minuto. Retire os tomates, e corte essas cada parte em 3 partes. Retire a casca. Vai estar fácil de retirar pois eles ficaram 1 min na água quente. Separe essas 12 partes de tomate.

Coloque a panela pequena no fogo. Coloque um azeite a gosto, deixe uns segundos para ele esquentar. Coloque o bacon. Deixe uns segundos o bacon fritando no azeite, mas não deixe queimar. Depois coloque a cebola e o alho. Deixe mais um tempo fritanto tudo, mechendo de vez em quando, sem deixar nada queimar. Coloque o tomate. Deixe mais um tempo fritando, mexendo de vez em quando. Coloque o extrato de tomate. Eu usei meia lata. Mexa mais um pouco, e coloque a salsinha e sal a gosto. Deixe cozinhando por um tempo X, colocando meio copo de água se ficar muito grosso.

Voltando ao macarrão:

Escorra o macarrão, e ainda no escorredor, coloque o macarrão debaixo da torneira de água fria.
Coloque o tanto de macarrão que você quiser no prato, quantidade de molho a gosto e bom apetite!

Foi a quarta macarronada que fiz, e essa ficou melhor do que as que minha mãe e minha vó fazem!


Friday
4 Jan, 2008

Meu gosto musical é um pouco mutante, eu normalmente fico ouvindo o mesmo cd ou banda por umas 2 ou 3 semanas, repetidamente, e então eu mudo de artista/banda e faço a mesma coisa 🙂

Pequena história de como conheci o Belle & Sebastian:
Lendo um post antigo do blog do Zeldman, sobre um evento que no momento não lembro o nome, a pedido do público que foi no evento, ele postou o tracklist do evento. E nesse tracklist estavam 3 músicas do Belle & Sebastian. Fiquei curioso sobre a banda, dei uma pesquisada sobre eles, baixei 3 músicas pelo google, adorei as músicas. Chegando em casa do trabalho, peguei 3 cds deles: The Boy with the Arab Strap, Tigermilk e If You’re Feeling Sinister. Dos 3 cds, só não gostei de uma música, “The Boy With The Arab Strap #06 – Seymour Stein”. Por um motivo que eu desconheço, eu não procurei saber e nem peguei sobre a discografia completa deles nesse dia. Só lembro que passava o trabalho inteiro e o caminho de ônibus até o trabalho ouvindo repetidamente esses 3 cds.

Depois fiquei um tempo sem ouvi-los e várias outras bandas tomaram lugar no playlist do foobar (Barenaked Ladies, Amy Winehouse, Johnny Cash, Beetles, Mutantes, As 9 sinfonias de Beethoven, e tem mais que eu não consigo lembrar no momento).

Até que, lendo o blog/livro Balde de gelo, li sobre o Marvin Gaye, e peguei um cd dele para ouvir. Gostei muito! Um dia quero fazer uma cena que nem a mulher do balde de gelo, eu num palco, cantando “Let’s get it on” para minha namorada/pretendente/ficante/etc. Fiquei as últimas semanas de 2007 ouvindo o cd Mrvin Gaye – Number 1’s várias e várias vezes!

Até que por um motivo que desconheço, surgiu algo na minha mente, uma pequena idéia, de baixar os discos restantes do Belle & Sebastian:
– Dear Catastrophe Waitress
– Fold Your Hands Child, You Walk Like a Peasant
– Push Barman To Open Old Wounds
– Storytelling
– The Life Pursuit

Bem, só posso dizer uma coisa: Eu realmente deveria ter baixado todos os cds quando fiquei conhecendo Belle & Sebastian.
Todos os discos são muito bons! Algumas músicas são meio bestas, mas nem tudo é perfeito.

Queria ter conhecido Belle & Sebastian muito antes, já que o primeiro cd deles é de 1996 🙁
Mas agora já faz um tempo que tenho alguns blogs de música no meu rss, então sempre que lembro eu baixo alguma música que os blogs indicam para ouvir! (sem link para os blogs porque eu não lembro do link e nem do nome de nenhum deles!)

Fazendo um update, para colocar os links de blogs e sites que eu leio:

Scream & Yell – Cultura Pop
www.mp3samsung.com.br/blog/
ilustradanopop.folha.blog.uol.com.br
www.interney.net/blogs/dbasica

E eu sempre estou a procura de mais blogs e sites sobre música!